Você está aqui

Desencarne do Desembargador Manoel Mendes Carli que dedicou 36 anos à magistratura

Enviado por murilo em sab, 11/17/2018 - 22:15

Com pesar, comunicamos o falecimento do Desembargador Manoel Mendes Carli, ocorrido Dia (17). O velório será realizado no saguão do Tribunal de Justiça, a partir das 8 horas, do dia 18. O sepultamento será realizado no Parque das Primaveras, com horário a ser definido. 

 

Des. Manoel nasceu em 14 de maio de 1948, na cidade de Andradina (SP) e casou-se com Vilma Maria Inocêncio Carli, com quem teve dois filhos, Juliana Inocêncio Mendes Carli e Manoel Carlos Inocêncio Mendes Carli. Radicado em MS, fez uma brilhante carreira jurídica de 36 anos na magistratura sul-mato-grossense.. 

 

“A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho…

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.”

Santo Agostinho

Testemunha de amor

Quando as lembranças jorram através dos seus olhos sob a forma de lágrimas de saudade daqueles que partiram, deixando o convívio do seu ninho de amor, lembre-se que a morte não desfaz os sentimentos verdadeiros e que as notícias desse amor, serão sempre recebidas e lhe entregarão as respostas das quais necessita.

Para isso, basta que encontremos a fé e a confiança de que DEUS não nos criou com a intenção de nos separar e que, se pode existir uma distância entre as criaturas, essa distância deve ser aceita, pois a saudade é a maior testemunha do nosso amor.

Celso de Almeida Afonso/ Adelino de Carvalho

Livro: No Caminho da Evolução

Celso de Almeida Afonso/ Adelino de Carvalho